best website templates

O que é que tens que saber sobre o COVID-19?

Hoje em dia, toda parte fala-se sobre o "coronavírus". Podemos encontrar uma grande quantidade de informação sobre ele, incluindo as afirmações e notícias assustadoras sobre o número crescente de novas infeções. Então, o que é que temos que saber?

Essa lição visa responder a estas perguntas.

O que é que a diferença entre infeções virais e bacterianas?

Algumas infeções virais fazem-nos sentir mal nos primeiros dias. Os sintomas apresentadas são:

Mobirise
  1. dor de cabeça;
Mobirise
  1. não estar a se sentir bem;
  2. suor, arrepio, dores musculares, falta de fome e um sentido de cansaço;
Mobirise
  1. febre baixa ou alta;
Mobirise
  1. dores de garaganta, nos braços e nas pernas ou de estômago;
Mobirise
  1. nariz entupido com corrimento mais ou menos claro;
Mobirise
  1. náusea ou diarreia.

Todavia, o nosso corpo combate os vírus, assim em alguns dias podemos estar a sentir-se melhor. Neste caso, o médico não prescreve antibióticos, só medicação para os sintomas como por exemplo para dores e febre.

Ficar em casa, beber muita água e tomar vitaminas ajudam o sistema imunitário a lutar combater os "intrusos". Temos que saber que podemos também infetar outros.

Se os sintomas persitirem por mais de 10-14 dias, se calhar temos uma infeção secundária bacteriana além de termos uma de primária, viral.

As infeções bacterianas comuns são de 5 a 14 dias, e não desaparecem sem medicação. Os sintomas apresentadas são:

  1. cansaço;
  2. dores, febre, inflamação;
  3. tosse, nariz entupido, corrimento nasal denso de cor amarelada, verde ou avermelhada.

Antibióticos são úteis conta infeções bacterianas, mas são completemante ineficientes contra infeções virais.

Os vírus são constituidos de materiais genéticos envolvidos de proteínas. Não têm metabolismo, então não se consideram organismos vivos. Para se reproduzir, precisam de um organismo hospedeiro, por isso, todos os vírus são considerados parasitas. Sem hospedeiro, os vírus não podem causar infeção e morrem mais tarde ou mais cedo.

As bactérias, são contudo organismos vivos com processos vitais. Existem bactérias úteis e prejudiciais. As bactérias úteis para os humanos incluem as bactérias láticas. Algumas bactérias são parasitas semelhantes aos vírus. Todavia, estas bactérias não morrem sem hospedeiro. Envolvem-se com um envelope em que podem sobreviver em condições desvantajosas.

Abre a seguinte cena 3D para aprender mais sobre os vírus e bactérias. Recolhe informações sobre as doenças causadas por vírus e bactérias (sintomas, tratamento, complicações possíveis etc.)

O que é que é o coronavírus e o que é que é COVID-19, a doença causada pelo coronavírus?

Em dezembro de 2019, um doente foi registado com sintomas até então desconhecida em Wuhan, China. Mais tarde, revelou-se a infeção do doente foi causada por uma nova estirpe do coronavírus, por isso, a doença foi chamada doença COVID-19 (do inglês COronaVIrus Disease 2019).

Picture

China

Wuhan

Os coronavírus são um grupo de vírus com vários membros. O seu nome refere ao seu aparecimento visto por microscópio eletrónico, semelhante às coroas solares, que se deve às projeções irregulares na superfície deles.

A maioria dos coronavírus infetam animais, alguns deles também infetam humanos. Estão presentes em apenas 2% em nós, humanos e causam apenas 5-10% das doenças respiratórias.

O vírus em si é oficialmente chamado SARS-CoV-2, a se referir ao facto que é muito semelhante aos coronavírus que levou ao surto de SARS em 2002.

Como é a evolução da infeção COVID-19?

De início, a infeção não é óbvia devido à falta de sintomas. A isto chama-se período de incubação. Durante este período uma pessoa infetada pode infetar mais pessoas.

Segundo os dados atuais, a infeção é transmitida através de gotículas, ou seja, ao espirrar ou tossir através do ar, ou ao tocar em objetos onde as gotículas estão presentes. Por essa razão, é recomendado usar máscaras faciais quando estamos refriados ou tossimos.

Na maioria das pessoas (em cerca de 80% dos casos) a infeção causa sintomas leves ou não causa sintomas.

A forma menos grave da infeção é acompanhada por febre baixa, sintomas do trato respiratório superior, tosse seca, dor de garganta, nariz entupido, cansaço, dor muscular e dor de cabeça. Diarreia é rara.

Num número reduzido de casos, ocorre falta de ar e pneumonia e, em casos graves, os doentes precisam de respiração artificial.

Segundo os dados atuais, a taxa de mortalidade da doença é de 2–3%, ou seja, em cada 100 pacientes, 2–3 morrem. As pessoas com um sistema imunitário debilitado e os idosos são os grupos mais vulneráveis a este vírus.

O que é que chamamos epidemia?

Uma epidemia é o aumento súbito de uma doença, que afeta uma quantidade de pessoas em uma população dada em pouco tempo.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) já declarou a doença Covid-19 como pandemia por afetar muitas pessoas e países.

Encontra informações sobre os países onde tem doentes registados de COVID-19. Indica estes países em um mapa do mundo.

Pesquisa na Internet programas simuladores que mostram como as infeções se propagam. Porque pensas que a isolação pode ajudar a desacelerar a epidemia?

A quarentena ajuda para desacelerar a propagação da infeção e proteger os que são os mais vulneráveis, os idosos.

https://www.youtube.com/watch?v=O6IjX5u-kuo
https://www.youtube.com/watch?v=nCjIWtU52xU

Que áreas da ciência achas que pode ajudar a modelar epidemias e os seus efeitos?

Biologia e medicina: informação sobre os vírus, as infeções e o sistema imunitário
Medicina farmacologia: modos de fortalecer o sistema imunitário, produção de vacinas .
Matemática, física: estudo de redes; modelação matemática da propagação das doenças e estimações sobre o alcance geográfico e o número de infeções.

Temos que ter medo dela?

„É melhor prevenir que remediar.”, diz o ditado.

Temos que ser cuidadosos porque segundo os números a infeção propaga-se dia após dia.

Mas não deviamos entrar em pânico, porque isto piora a situação.

Em vez de pânico, temos que compreender e seguir as regras em relação à epidemia.

Como podemos desacelerar a pandemia coronavírus?

O COVID-19 é altamente contagioso, uma pessoa infetada infeta 2,2 individuais em média. Temos que prestar muito atenção a evitar contato social com infetados ou com suspeitos de infeção.

Os doentes infetados têm que ficar em quarentena, isoladas das pessoas saudáveis. Na fase inicial de infeção, as pessoas podem ser assintomáticas, é diffícil identificar a presença do vírus. É possível só por meio de testes médicos.

Para desacelerar ou conter a epidemia, é importante limitar o contato social, desse modo, reduzir a possibilidade da propagação da infeção.

Isto vai ajudar a desacelarar a velocidade da propagação da doença e manter baixo o número de pessoas simultaneamente infetadas em um nível baixo para evitar o colapso dos serviços de saúde ("achatar a curva").

Em vários países no mundo, instituções públicas, escolas e universidades estão sendo fechadas para que os empregados e os alunos tenham menos contato social, assim limitar a possibilidade da propagação rápida da doença.

Esta errado pensar que ficar longe da escola significa tirar férias ou fazer festa. É importante evitar as outras pessoas tanto quanto possível. As pessoas com sistema imunitário enfraquecido devem especialmente evitar reuniões sociais.

Temos que lavar as mãos meticulosamente e muitas vezes. É importante que tenhamos conosco desinfetante e evitamos tocar o rosto e a boca, assim como apertos de mão, beijinhos e abraços.

Quando espirrarmos ou tossirmos, temos que usar um lenço de papel e depois logo lavar as mãos. Se não termos nenhum lenço de papel, podemos tossir ou espirar no cotovelo ou na manga da roupa.

Se apresentarmos sintomas típicas da doença, temos que permanecer em casa e não ir ao consultório médico ou à unidade de urgência, porque podemos infetar as pessoas estando lá. Em vez disso, deviamos ligar ao médico para esclarecer dúvidas.

O que é que podemos fazer em casa?

Muitas pessoas pensam que enquanto as instituções de ensino estão fechadas e estão em casa em quarentena, podem fazer o que quiserem. Estão errados.

Precauções também são muito importantes em casa.

É importante lavarmos as mãos regularmente, descansarmos e restringirmos o contacto com outros.

A dieta saudável também é importante e deviamos fazer exercícios todos os dias (mas não em grupo obviamente).

Temos que prestar atenção uns aos outros. Se idosos ou famílias precisarem de ajuda, podemos ajudá-los a fazer compras e a pagar as contas, mantendo as regras de higiene.

Observa a imagem e formula opiniões. O que é que deviamos fazer e o que é que deviamos evitar durante a epidemia?

Picture
Added to your cart.